fbpx

Como otimizar o Funil de Vendas da sua empresa para vender mais!

Muito se ouve falar sobre os principais conceitos do Marketing Digital e, com certeza, o Funil de Vendas não passa despercebido, mas qual será a forma ideal de aplicá-lo para que de fato sua empresa possa vender mais? No post de hoje te passaremos o mapa da otimização do Funil de Vendas para que você obtenha resultados efetivos e superiores.

Descomplicando o conceito!

O Funil de Vendas é um dos conceitos fundamentais do Inbound Marketing, sendo ele a representação do caminho que uma pessoa faz para se tornar um lead (pessoa interessada no seu produto/serviço) até de fato se tornar um cliente.

O funil, na maioria das vezes é representado por três etapas, onde a primeira, muito conhecida como topo, é a fase de descoberta e captação. Aqui, muitas estratégias de marketing são voltadas para chamar atenção de possíveis clientes.

A segunda etapa, também conhecida como meio de funil, é o momento de consideração. Neste ponto, o cliente já está ciente do problema que precisa solucionar e está considerando a sua empresa como ferramenta para isso. Assim, muitas estratégias são voltadas para posicionamento, autoridade e prova social.

Ou seja, é nessa etapa que seu possível cliente se torna um lead e se inicia a fase de qualificação, com fornecimentos de conteúdos e esclarecimentos de dúvidas para que ele possa conseguir caminhar dentro do funil até de fato a conversão.

Já na terceira etapa, ou fundo de funil, os leads qualificados estão prontos para se tornarem clientes. Ele já conhece sua empresa e sabe que pode confiar no seu trabalho, ao ponto de contratar o seu serviço ou comprar o seu produto. A estratégia de marketing é voltada para call to actions (chamadas para ação), utilizando muitas vezes gatilhos de escassez e urgência.

Esses conceitos e estratégias são bem conhecidos por profissionais de marketing e até por muitos gestores de empresas, pois vivem isso diariamente para melhorar resultados e conseguir alcançar metas de faturamento e taxas de conversão.

No entanto, o que muitos desconhecem, e é sobre isso que iremos falar mais profundamente, é como otimizar para melhorar as etapas e como qualificar mais seu lead para que sua conversão melhore.

Como otimizar seu funil de vendas para vender mais?

Otimizar esse processo é extrair o melhor que ele pode te oferecer. Não é só saber onde o seu prospecto se encontra dentro do funil de vendas, é atraí-lo e guiá-lo para que ocorra a conversão.

Para isso, você pode aderir às 6 técnicas que trouxemos para te ajudar a dar um upgrade nas estratégias de marketing da sua empresa e alavancar os seus resultados.

1. Análise de Mercado

As análises de mercado são essenciais para compreender o comportamento do usuário do seu site com muito mais precisão.

Além disso, realizá-las com uma certa rotina faz com que suas estratégias de marketing estejam sempre atualizadas com as mudanças comportamentais do consumidor. Por exemplo, a pandemia trouxe mudanças significativas da forma que as pessoas navegam em sites e redes sociais e isso impactou diretamente na conversão de algumas empresas.

Uma ótima ferramenta de análise para seu site é o Google Analytics. Ferramenta praticamente obrigatória em todos os sites, com ele você pode ver informações dos visitantes como de onde vieram e como usaram seu site.

2. Teste A/B

De forma simples, mude alguns elementos da sua página ou mensagem e identifique qual funciona melhor. Pode ser mudança de chamada em um E-mail Marketing ou para uma ação, de imagem até a cor do botão. Experimente!

Realizar esse processo fará com que sua página ou seus processos de captação estejam sempre em evolução, atraindo, retendo e captando mais.
Uma ótima ferramenta de teste A/B é o Google Optimize. Ele permite fazer os testes de forma estruturada e sem precisar saber programar.

3. Nutrição dos leads com conteúdo de qualidade

Não basta escrever qualquer coisa, é preciso oferecer conteúdos relevantes e que converse com seus objetivos. Não perca o foco e busque ajudá-lo!

Muitas empresas se perdem nesse ponto, pois ao invés de trazerem conteúdos de valor, ou seja, aquele que realmente ajuda seu lead e lhe dá uma solução rápida para alguma “dor” que ele possa ter, utiliza esse espaço para falar de si.

Nutrir leads é sinônimo de parceria, é fazer seu lead comprar de você não porque você diz que seu produto é bom, mas porque a empresa de fato está interessada em trazer soluções eficientes à rotina dele. Isso vale tanto para negócios B2B quanto B2C.

Em termos práticos, a nutrição do lead é enviar uma sequência de e-mail com conteúdos relevantes – nada de propaganda – com base no material que o cliente baixou/interagiu. O ideal é usar uma ferramenta de automação como RD Station ou Sharpspring.

4. Depoimentos e histórias de clientes

Forneça os feedbacks dos seus clientes sobre os seus produtos ou serviço. Dessa forma, usando a prova social, seu lead terá mais confiança na sua empresa e aumenta a taxa de conversão.

O livro Marketing 4.0, do autor Philip Kotler. explora bem essa mudança comportamental do consumidor, na qual a internet foi uma das grandes responsáveis que são os feedbacks de clientes e a importância deles para a decisão de compra do seu lead.

Tenha campanhas de parcerias com seus clientes, pois o depoimento positivo deles vale mais que ouro ou qualquer campanha de marketing que seja feita.

5. Investimento em fidelização

Adote estratégias para retenção dos clientes, mantendo a lucratividade do seu negócio. Um cliente fiel te abre margem para realizar cross sell, up sell e downsell.

Qualquer pesquisa básica do Google irá comprovar que é muito mais barato vender para um cliente fidelizado do que uma lista fria. E isso nos traz a consciência que o funil de vendas não encerra na conversão, mas sim no pós-venda.

6. Programas de indicação

Ofereça benefícios para quem indicar o seu negócio a uma nova pessoa, que também irá se inscrever ou adquirir seus produtos. Além de atrair mais clientes, retém o atuais com as vantagens fornecidas.

Outro ponto é que um cliente indicado pula praticamente todo o trabalho que você teria com essa pessoa em um funil de vendas, porque ele foi fruto de um trabalho que você realizou com o amigo dela, que culminou na indicação.

Resumindo, um cliente bem feito e nutrido com um excelente pós-venda, não rende uma conversão no seu funil de vendas, mas inúmeras outras através de indicações.

Precisa de ajuda com a otimização do funil de vendas da sua empresa? Converse com o nosso time conosco e fique ligado nas nossas redes sociais para mais conteúdos como esse.